O Québec é uma das dez províncias do Canadá. Faz limites a oeste por Ontário e pelas águas da Baía de James e da Baía de Hudson, ao norte pelo Estreito de Hudson e pela Baía de Ungava, a leste pelo Golfo de São Lourenço e pela província de Terra Nova e Labrador, e ao sul pela província de Nova Brunswick e pelos estados americanos do Maine, Nova Hampshire, Vermont e Nova Iorque. Também compartilha fronteiras marítimas com Nunavut, Ilha do Príncipe Eduardo e Nova Escócia. Québec é a maior província do Canadá por extensão territorial e a segunda maior divisão administrativa do país, apenas o território de Nunavut é maior. A província do Québec é histórica e politicamente considerada parte do Canadá Central juntamente com Ontário.

Québec é a segunda província mais populosa do Canadá, depois de Ontário. É a única a ter uma população predominantemente francófona, sendo o francês a única língua oficial em nível provincial. A maioria dos habitantes vive em áreas urbanas perto do rio São Lourenço, entre Montreal e a cidade de Québec, a capital. Aproximadamente metade dos moradores da província vive na Grande Montreal, incluindo a Ilha de Montreal. As comunidades anglófonas e as instituições de língua inglesa estão concentradas no oeste da ilha de Montreal, mas também estão significativamente presentes nas regiões de Outaouais, Municípios Orientais e Gaspé. A região do norte do Québec, que ocupa a metade norte da província, é escassamente povoada e habitada principalmente pelos povos aborígines.

Os debates sobre a independência do Québec desempenharam um grande papel na política da província. Os governos do Partido Quebequense realizaram referendos sobre a soberania em 1980 e 1995. Embora nenhum dos dois tenha passado, o referendo de 1995 teve a maior participação eleitoral na história do Québec, mais de 93%, e só falhou por menos de 1% dos votos. Em 2006, a Câmara dos Comuns do Canadá aprovou uma moção simbólica reconhecendo o Québec como uma “nação dentro de um Canadá unido”.

Embora os recursos naturais substanciais da província sejam, há muito tempo, a base de sua economia, setores da economia do conhecimento, como o aeroespacial, as tecnologias da informação e comunicação, a biotecnologia e a indústria farmacêutica também desempenham papeis importantes na economia. Todas essas indústrias contribuíram para ajudar o Québec a se tornar uma província economicamente influente dentro do Canadá, atrás apenas de Ontário na produção econômica.

Bilinguismo

Viver em Québec é, essencialmente, viver com duas línguas. O Canadá possui duas línguas oficiais: o francês e o inglês, porém, no Québec o francês é a língua dominante.

No Québec, principalmente em Montreal,  é bem comum encontrar os dois idiomas convivendo diariamente – escolas, filmes, música, entre outras coisas, podem ser normalmente encontradas em francês e inglês. 

Toda comunicação oficial do governo é feita nas duas línguas, mas apenas 25% dos Canadenses declaram o francês como língua mãe. Há um esforço por parte do governo para que o francês se alastre pelo restante do país.

Quando falamos de imigração e emprego o bilinguismo impera, pois engana-se quem pensa que apenas falar francês é suficiente para viver legalmente e bem no Québec. Falar os dois idiomas significa melhores empregos e por consequência uma vida mais plena.

Clima

4 estações bem definidas. Essa frase talvez seja o maior slogan do clima no Canada!

Inverno

O mês mais frio do ano é janeiro, quando as temperaturas variam entre os -6ºC e -13ºC. As chances de chover são médias e neva bastante. A estação mais fria se estende por dezembro, janeiro e fevereiro. Uma dica importante é que no inverno o dia escurece mais cedo, então é bom acordar cedo para aproveitar os passeios que são legais de ver durante o dia. Os parques e lugares turísticos ficam cobertos de neve, então é preciso planejar bem o que fazer. 

Primavera

A primavera é uma das épocas mais recomendadas de se visitar a cidade. Ela ocorre entre os meses de março, abril, maio e final de junho, quando o inverno começa a ir embora, as flores aparecem e deixam a cidade ainda mais bonita. Nessa época costuma chover um pouco, mas nada que atrapalhe os passeios ao ar livre. As temperaturas ficam na média dos 8ºC.  

Verão

O verão é bem diferente do Brasil, onde as temperaturas são muito altas. Por lá os termômetros raramente ultrapassam os 30ºC. 

O verão começa em junho, percorre julho, agosto e termina no final de setembro. A estação é uma das melhores épocas para fazer passeios ao ar livre, nos dias ensolarados, ir aos parques, fazer piqueniques ou só andar pelas cidades é uma excelente opção para aproveitar o dia. Outro ponto bom é que anoitece mais tarde no verão, dando mais tempo para aproveitar o dia. O verão também é a época mais úmida e que mais chove, então é bom estar sempre prevenido.

Outono

O outono é uma estação muito bonita, porque todas as árvores e folhagens adquirem aquela coloração laranja-avermelhada que encanta bastante. As temperaturas ficam na média dos 14ºC de dia e 8ºC à noite, e vão caindo conforme o fim do ano se aproxima. O outono é como se fosse um inverno para os brasileiros. Costuma chover bastante, mas os cenários e a paisagem das folhas caindo valem a pena, sendo o grande atrativo da estação. O outono dura os meses de setembro, outubro, novembro até 20 de dezembro.

Segurança

Crimes existem em todo lugar do mundo, independentemente do nível de desenvolvimento. Tráfico de drogas, assaltos, furtos, fraudes, entre outros, não desapareceram das cidades do Canadá. Porém, não são os mesmos níveis aos quais alguns brasileiros já estão acostumados.

Não é como se você sempre fosse sofrer um assalto a mão armada, com alta chance de se transformar em latrocínio, sempre que passasse por determinada rua em certas horas do dia.

Pelo contrário, a frequência desses crimes é bem pequena, contribuindo muito para a sensação de segurança. Mortes violentes são raras e tendem a chocar bastante o público local. Não são algo tão rotineiro que todos já estejam dessensibilizados.

Segundo o Escritório de Segurança Diplomática dos Estados Unidos, em seu relatório sobre a segurança no Canadá, o Quebec é considerado uma província de baixo risco, onde as pessoas devem tomar precauções normais de segurança.

O nível de criminalidade é mais baixo, inclusive, que a média geral norte-americana.  A cidade de Ville de Quebec é a mais segura de toda a província, em 2017, por exemplo, foram registados apenas sete crimes de homicídio.

Todo ano a Statistics Canada compila os dados dos boletins de ocorrência levando em consideração o número e a seriedade dos crimes para publicar um relatório que revela o CSI (Crime Severity Index) de cada cidade.

Os dois pacatos municípios que ficaram em primeiro lugar no ranking de 2019 somaram apenas 18.25 no CSI, ficando cerca de 55 pontos atrás da média do país, que chega a 72.9. Mas o mais interessante é ver que na outra ponta os três locais mais perigosos são também cidades de pequeno porte, e todas elas localizadas na província de Alberta.

Importante notar que Toronto está em 153º lugar na listagem de cidades mais perigosas, com Montreal em 211º e Vancouver em 57º, apesar de serem as três áreas metropolitanas mais populosas do Canadá com cerca de 6, 4 e 2.5 milhões de habitantes respectivamente. 

Em uma comparação Brasil x Canadá em número de assassinatos, podemos avaliar no quesito violência de forma mais nítida. Enquanto o Brasil teve mais de 51 mil assassinatos em 2019 (média de 28 mortes por 100 mil habitantes) o Canadá teve registrados um pouco mais de 650 assassinatos (média de 1,8 mortes por 100 mil habitantes).

Saúde

No Québec, os serviços de saúde e serviços sociais estão integrados em uma única administração. Essa particularidade da sociedade quebequense representa a vantagem de atender ao conjunto das necessidades de saúde e bem-estar dos quebequenses, sendo ainda gratuito.

Com um regime de saúde gratuito e universal, o Quebec conta com um sistema integrado e gratuito para toda a população. Ele cobre todos os cuidados médicos essenciais, exceto cirurgias estéticas e procedimentos ligados a medicinas alternativas. Uma média de 3 meses é esperada para a obtenção do direito, após a chegada. Nesse meio tempo, é recomendado contratar um seguro de saúde provisório. Todos podem se beneficiar do serviço, exceto residentes a curto prazo.

Em todas as províncias do Canadá fornecem a assistência médica com financiamento público para cidadãos canadenses, residentes permanentes e alguns temporários (estudantes, por exemplo), com seus custos parcialmente ou totalmente subsidiados pelo governo federal. O pagamento do sistema de saúde é feito através de impostos e, com isso, você não precisa pagar pela maioria dos serviços adquiridos. A cobertura do sistema não está vinculada ao seu trabalho, e nem depende da sua renda. Ricos e pobres estão no mesmo sistema e desfrutam de acesso igualitário.

Transporte

No geral, o transporte público em Québec é bem eficiente, com ônibus pontuais e seguros, sem todo o caos de pessoas se empurrando constantemente. Um sonho quando comparado à realidade da maioria das grandes cidades no Brasil.

Seu maior contra, porém, é a preservação. É bem difícil manter o transporte público adequadamente limpo durante os meses mais frios, quando a umidade congela rapidamente.

Com relação ao trânsito e ao transporte particular, estes também são melhores. Há vias expressas, ruas planejadas e sinalização mais que suficiente para garantir o fluxo do trânsito para quem prefere ter um carro próprio ou contratar um motorista.

Educação

O sistema de ensino do Québec tem 4 níveis

  • O ensino pré-escolar, também chamado de educação infantil;

  • O ensino primário e secundário, que inclui os cursos de formação geral e de formação profissional;

  • O ensino colegial subdivide-se em formação pré-universitária e em formação técnica;

  • O ensino universitário é composto por três graus de ensino: graduação, mestrado e doutorado (com possiblidade de pós-doutorado também).

Cada nível de ensino está vinculado a instituições d’éducation públicas e particulares reconhecidas pelo ministère de l’Éducation et de l’Enseignement supérieur. A rede de ensino oferece, de acordo com cada instituição, instrução em francês ou em inglês. A maioria das instituições de ensino tem classes mistas. A rede de ensino pública quebequense é totalmente laica.

Os 3 níveis de formação acadêmica mais populares entre os  estudantes internacionais são: a formação profissional, a formação colegial e a formação universitária.

Estudos de formação profissional

O nível de formação profissional é parte integrante do ensino secundário e destina-se a jovens e adultos. O aluno está apto a ter acesso a este nível de formação após ter concluído o 3º ou 4º ano do ensino secundário (que correspondem ao 9º ou 10º ano de escolaridade). Os programas de estudo em formação profissional preparam os alunos para o mercado de trabalho e concedem os seguintes diplomas oficiais:

  • Diploma de Curso Técnico (Diplôme d’études professionnelles – DEP);

  • Certificado de Especialização Profissional (Attestation de spécialisation professionnelle – ASP);

  • Certificado de Estudos Profissionais (Attestation d’études professionnelles – AEP).

Estudos colegiais

O ensino público colegial é oferecido por instituições denominadas CEGEPs (Colégio de Nível Técnico e Pré-Universitário) e o ensino colegial particular é oferecido por instituições privadas. Este nível de formação acadêmica, exclusivo do Québec, representa uma ponte entre o ensino obrigatório (primário e secundário) e o ensino superior.

As instituições de ensino colegial oferecem:

  • Formação pré-universitária de 2 anos – um preparatório para o ensino superior que oferece um Diploma de Estudos Colegiais (Diplôme d’études collégiales – DEC);

  • Formação profissional de 3 anos – um preparatório para o mercado de trabalho que oferece um Diploma de Estudos Colegiais (Diplôme d’études collégiales – DEC);

  • Formação técnica para adultos com duração inferior a 3 anos – um preparatório para o mercado de trabalho com formações específicas em áreas técnicas e que oferece um Atestado de Estudos Colegiais (Attestation d’études collégiales – AEC).

Estudos de nível superior

O ensino superior é oferecido pelas universidades e é subsequente a formação colegial pré-universitária. A estrutura do ensino superior é semelhante a de outros estabelecimentos da América do Norte.

O ensino superior divide-se em 3 graus:

  • Graduação, com duração de 3 ou 4 anos;

  • Mestrado, com duração de 1 ou 2 anos;

  • Doutorado, com duração de 3 anos ou mais.

A maioria das instituições de ensino superior também oferece programas curtos, de duração variável, como certificados ou diplomas de estudos superiores especializados.

As instituições de ensino superior reagrupam faculdades de diversas áreas, assim como escolas profissionalizantes, escolas de estudos comerciais (Hautes Études Commerciales – HEC) e escolas de engenharia.

Emprego

O Québec é uma das províncias mais promissoras do Canadá e o numero de imigrantes que vão trabalhar no Québec cresce a cada ano. Montreal e Ville de Quebec são as maiores cidades e, portanto, as com mais oferta de emprego. 

Mas você também pode encontrar trabalho em outras regiões da província, como Trois-Rivières, Sherbrook, dentre outras cidades com custo de vida mais baixo e bastante dinamismo. 

Se você quer trabalhar no Québec, suas habilidades em Francês e Inglês, sua formação e nível de qualificação, sua rede de contatos podem fazer a diferença na hora de conseguir um emprego. Entretanto, também é importante ter paciência e entender que nem sempre você conseguirá de cara uma vaga de emprego de alto escalão ou específica na sua área, porém isso não significa que você não chegará lá. 

Todos os anos 90 mil vagas são criadas e a área de tecnologia é uma das mais promissoras. Segundo a consultoria Randstad Canadá, profissionais de TI encontram mais oportunidades nas cidades de Toronto, Vancouver e Montreal. O salário anual para este tipo de profissional gira em média de 82 mil dólares canadenses (R$ 335 mil, ou R$ 208 mil por mês).

Os cargos com mais vagas disponíveis são: desenvolvedores e programadores; gerentes de projetos de TI; analista de garantia de qualidade; analista de informações; analista de negócios de TI; engenheiro de software sênior; administrador de rede e especialista em suporte técnico.

Áreas de saúde e de vendas, hospitalidade e call center também têm vagas sobrando. As oportunidades são para vendedores, com salário médio de 50 mil dólares canadenses por ano, gerentes de vendas (85 mil dólares canadenses por ano), enfermeiros licenciados, função que tem salário que varia de 76 mil dólares a até 129 mil dólares por ano.  As cidades com mais empresas recrutando para esses cargos, segundo a Randstad são British Columbia, Toronto e Montreal.

Québec e região possuem uma economia robusta, uma taxa de desemprego muito baixa e um ambiente de trabalho excelente. Segundo projeções recentes do Employment Québec, aproximadamente 70 mil cargos devem ser criados na área ao longo dos próximos cinco anos.

Graças a uma economia em expansão e uma diminuição da população ativa (devido ao envelhecimento, aposentadorias, etc.), a Região de Québec oferece uma ampla gama de oportunidades de trabalho e uma das mais baixas taxas de desemprego no Canadá.

Ville de Québec é o segunda maior economia da província e a sétima maior do Canadá. Desde 2000 foram criadas 66.100 empregos na região. A economia da cidade de Québec é próspera, e diversos setores estão contratando trabalhadores.

A alta tecnologia é um dos principais motores econômicos da cidade, em particular graças à criatividade e produtividade das empresas do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação e da comunidade científica. Setores de excelência: como a óptica / fotônica, ciências da vida, seguros e serviços financeiros, TIC e eletrônica, processamento de alimentos e edifícios verdes / inteligentes.

Visão geral do setor empresarial do Québec

  • Mercado regional com mais de 765,700 pessoa;

  • Mais de 19.600 empresas;

  • Mais de 5.200 pesquisadores em sectores-chave;

  • Mais de 300 centros de pesquisa.

Custo de vida

A província do Québec tem a terceira maior taxa para compra de bens e serviços entre as 13 províncias do Canadá. A taxa provincial do Québec (TVQ), que era de 8,5%, aumentou para 9,5% em 2012. De lá pra cá se manteve. 

Alguns produtos e serviços em Québec não são taxados nem pelo governo federal e nem pelo provincial, como os produtos alimentares de base e a maior parte dos serviços de saúde.

Exemplos de alimentos não taxados:

– Carnes, cereais, frutas, legumes, ovo, pão, peixe, leites e derivados.

A taxa federal (TPS) é de 5% para todas as províncias e a taxa provincial pode variar ou simplesmente são ser cobrada, como acontece em Alberta.

A soma das taxas no Québec é de 14,5%, sendo 5% da TPS e 9,5% da TVQ, mas como a TVQ incide sobre a TPS, a taxa efetiva cobrada no Québec é de 14,975%.

Veja mais em:

Custo de vida

Gastronomia

A gastronomia tradicional do Québec se misturou muito com a vida do cotidiano. Os quebequenses comem semelhante à moda americana, exceto por alguns pratos que agora fazem parte do folclore e se destacam nas refeições familiares. Os peixes e frutos do mar estão muito presentes no cardápio. Muitos imigrantes abrem restaurantes e, em Montreal, por exemplo, podemos saborear uma infinita variedade de sabores. Há também uma culinária canadense mais elaborada, geralmente inspirada em franceses, adaptada a cultura e sabores locais.

Restaurantes

A cozinha quebequense tradicional é composta de diferentes tipos de sopas,‘tourtières’ (tortas, muitas vezes à base de carne moída). A ‘poutine’ (batatas fritas com ‘sauce brune’, à base de farinha de trigo e caldo de galinha, com pedaços de queijo cheddar) e o hambúrguer também faz muito sucesso.

A região conta com diversos restaurantes e chefs renomados. Em Québec isso significa uma oferta para todos os gostos e bolsos, quer você esteja querendo experimentar a generosa cozinha quebequense tradicional ou se estiver buscando um saboroso café marcante e memorável.