A francização de Montreal está em risco?

Mais de 50% dos bairros de Montreal não respeitam a Carta da Língua Francesa. Dez dos dezenove bairros da metrópole, assim como o centro da cidade, não possuem certificado de conformidade com a Carta da Língua Francesa, segundo dados obtidos pela TVA Nouvelles. “Essa situação é totalmente inaceitável e eu realmente quero ter certeza de que a cidade de Montreal possa obter seu certificado de francização, incluindo o City-Center. Não é normal que a maior cidade francófona da América do Norte não seja totalmente certificada pelo OQLF”, proclamou o ministro responsável pela aplicação da Lei 101 (OQFL = Office Québécoise de la Langue Française) “Montreal deve ser o carro-chefe da língua francesa. Montreal deve desempenhar um papel predominante na promoção, valorização e defesa do francês. Estou muito preocupado com a situação linguística em Montreal. Teremos que garantir que temos medidas específicas para a Ilha de Montreal, para a Cidade de Montreal em termos de francização”, sublinhou o Sr. Jolin-Barrette, que está trabalhando em um plano de ação para proteger e promover a língua francesa. Em agosto, uma pesquisa OQLF revelou que 50% dos bairros exigiam inglês na contratação e que 20% pediam aos funcionários que falassem inglês com colegas e gerentes.

Restaurante Deli 365 foi multado em $1500 por usar sinalização interna somente em inglês, descumprindo a Lei 101.

(A Lei 101, ou Carta da Língua Francesa, é uma lei de 1977 que estabelece o francês como língua oficial do Québec.) Devido à crise do COVID, o OQLF ofereceu à cidade de Montreal um período de duas semanas para que o cumprisse. A cidade pretende apresentar seu processo até o final do mês, a fim de respeitar todas as normas de proteção e valorização do francês em todos os seus serviços. “Incentivamos os distritos a obterem seu credenciamento o mais rápido possível. Enfatizamos que a cidade de Montreal tem seu status de metrópole francófona na América a sério e estamos propondo inúmeras medidas para proteger e valorizar a língua francesa. Nossa administração também é a primeira a nomear uma autoridade eleita responsável pela língua francesa para o comitê executivo da cidade”, disse um porta-voz do gabinete de Valérie Plante, Prefeita de Montreal.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp